“Que nenhuma família comece em qualquer de repente”…

oRAÇÃO DA FAMÍLIA – PADRE ZEZINHO

Como já visto no post anterior, a Rede Cegonha é um projeto instituído no âmbito do Sistema Único de Saúde que consiste em uma rede de cuidados que asseguram para a “mulher o direito ao planejamento reprodutivo e à atenção humanizada à gravidez, ao parto e ao puerpério, bem como à criança o direito ao nascimento seguro e ao crescimento e ao desenvolvimento saudáveis”.

O projeto tem quatro frentes de atuação. Neste post, vamos comentar o componente PRÉ-NATAL.

O Componente PRÉ-NATAL tem diversas ações em atenção à saúde da mulher a iniciar pela implementação de estratégias de comunicação social e programas educativos relacionados à saúde sexual e à saúde reprodutiva, através de qualificação do sistema e da gestão da informação. 

Ter o conhecimento necessário permite que a mulher possa planejar a sua gravidez.Ter voz ativa para escolha de quando engravidar. #eutenhodireitodeplanejarminhagravidez Quantos filhos quer gerar. Inclusive a escolha da maternidade independente.

Tão importante quanto escolher quando, é conhecer como é e será realizado o seu pré-natal (dentro do Sistema único de Saúde) bem como o local aonde será o seu parto. Informações sobre cada tipo de parto (natural e cesárea) e, os riscos inerentes a cada um deles.

A partir do momento em que se sabe da gravidez, haverá a vinculação da gestante ao local em que será realizado o parto. Inclusive informação que precisa constar no cartão gestante. Com a vinculação ao local do parto e o espaço das consultas de pré-natal (que podem ser o mesmo inclusive) terá apoio nos deslocamentos, que devem ser regulamentados em ato normativo específico.

Saber os exames obrigatórios e os facultativos, realizá-los e ter os resultados em tempo oportuno. Ser informada do eventual risco ou vulnerabilidade de sua gravidez em tempo oportuno para que possa receber todo o acesso ao pré-natal de alto risco, tal como os cuidados e procedimentos necessários a serem seguidos. Prevenção e tratamento das DST/HIV/Aids e Hepatites além de outras doenças que surgirem (como é o caso de Diabetes gestacional e trombose) e, principalmente, ser acolhida para que receba a atenção necessária para que sua gravidez se desenvolva de maneira saudável.

Em uma grávida batem dois corações que precisam de muito cuidado, atenção, carinho e amor. Afinal, é uma constante ansiedade até ao dia em que será entregue o tesouro tão esperado nos braços, momento que conversaremos no próximo post!

Mulher grávida dançando
Mulher grávida dançando

Compartilhe com uma gestante que também dança este momento!

OBSERVAÇÃO: O presente texto é exclusivamente para esclarecimento quanto ao assunto. Não substitui o parecer técnico de um advogado que analisará o caso em concreto nem retira a necessidade de consulta jurídica específica para análise do caso. Na dúvida, procure um advogado.

4 comentários sobre “Rede Cegonha parte 2 – o direito da mulher de planejar sua gravidez e pré-natal

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s